domingo, 20 de março de 2016

eram só nove da noite e tudo estava já deserto.
enquanto caminho apodera-se de mim um vazio...
as recordações flutuavam e era Março, finais de Março.
este bairro tinha história, tinha parte da minha história.
ali tinha nascido, brincado, estudado.
fora ali que estivera para casar... fiquei-me só pelo estivera.
estou a chegar a casa... o cheiro a limão não engana. o velho limoeiro continuava rijo e a espalhar o seu perfume.
enfim o portão.
tudo igual, nada de novo...
vai ser surpresa... ninguém sabe que regresso hoje.
mas sim, regresso... sabe bem regressar no equinócio da primavera



Sem comentários:

Enviar um comentário